Nalva Araújo
Podemos aprender muito com os gansos selvagens.
Quando um ganso bate as asas, por exemplo, voando numa formação em V, cria um vácuo para a ave seguinte passar, e o bando inteiro tem um desempenho 71% melhor do que se voasse sozinho.
Sempre que um ganso sai da formação, sente subitamente a resistência do ar por tentar voar sozinho e, rapidamente, volta para a formação, aproveitando o vácuo da ave imediatamente à frente.
Quando um ganso líder se cansa, ele passa para trás e imediatamente outro assume seu lugar, voando para a posição da ponta.
Na formação, os gansos que estão atrás grasnam para encorajar os da frente a aumentar a velocidade.
Se um deles adoece, dois gansos abandonam a formação e seguem o companheiro doente, para ajudá-lo e protegê-lo.
Ficam com ele até que esteja apto a voar de novo ou venha a morrer.
Só depois disso eles voltam ao procedimento normal com outra formação ou vão atrás de outro bando.

 Texto retirado do livro de Alexandre Rangel "O que podemos aprender com os gansos
(a imagem pode ter direitos autorais)

*Enquanto não estivermos capacitados a liderar,enquanto não pudermos abandonar a nossa tragetória pra auxiliar o companheiro, que possamos pelo menos dar-lhe uma palavra de conforto de coragem.*(nota de minha autoria)
Marcadores: | edit post
Reações: 
2 Responses
  1. Lindo.... adorei o artigo.... e adorei a sua pagina... sem poluiçao... muito bem organizada... meus parabens... vou colar um lik seu na minha pagina... to t seguindo.... bjos

    Kleber J G Martins


  2. Sissym Says:

    Ou seja, existe cooperação e não competição!
    Adorei a mensagem!

    beijos


Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

G.A

Onde você está?

Terra em tempo real e a fase da lua