Nalva Araújo
Se acreditas que o hálito das entidades angélicas bafeja exclusivamente
os cultivadores da virtude, medita na Providência Divina
que honra o Sol, na grandeza do Espaço, mas induzindo-o a sustentar
os seres que ainda jazem colados à crosta do Planeta, inclusive
os últimos vermes que rastejam no chão.

Contempla os quadros que te circundam, em todas as direções,
e reconhecerás o Amor Infinito buscando suprimir, em silêncio, as
situações deprimentes da natureza.
Cachoeiras cobrem abismos.
Fontes alimentam a terra seca.
Astros clareiam o céu noturno.
Flores valorizam espinheirais.

No campo de pensamento em que estagias, surpreenderás esse
mesmo Infinito Amor, procurando extinguir as condições inferiores
da Humanidade.
Pais transfigurados em gênios de ternura.
Professores desfazendo as sombras da ignorância.
Médicos a sanarem doenças.
Almas generosas socorrendo a necessidade.
Não estranhes, assim, a atitude dos Espíritos benevolentes que
estendem as mãos através da mediunidade, a companheiros do
mundo que te pareçam indignos.


Recorda os lírios que desabrocham no estrume, as mães que se
escravizam, por sublime renúncia, ao pé de filhos ingratos, e, ainda
mesmo diante do irmão reconhecidamente criminoso ou viciado
que te fale de esperanças e consolações recebidas do Alto, aprende
a respeitar, junto dele, a manifestação da Esfera Superior que o
solicita à renovação para o bem, tanto quanto já sabes rejubilar-te
perante a luz que dissipa as trevas.

E se alguém dogmatiza, acerca de supostos privilégios na Criação,
não olvides que o Criador é Bondade e Justiça para todas as
criaturas, refletindo no Cristo que asseverou claramente não ter
vindo a Terra para curar os sãos.


(Francisco Cândido Xavier – Justiça Divina – Pelo Espírito Emmanuel )
Marcadores: | edit post
Reações: 
0 Responses

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

G.A

Onde você está?

Terra em tempo real e a fase da lua