Nalva Araújo


Quando Falo com Sinceridade não sei com que Sinceridade Falo

Não sei quem sou, que alma tenho.
Quando falo com sinceridade não sei com que sinceridade falo.
Sou váriamente outro do que um eu que não sei se existe (se é esses outros).
Sinto crenças que não tenho.

Enlevam-me ânsias que repudio.
A minha perpétua atenção sobre mim perpétuamente me ponta traições de alma a um carácter que talvez eu não tenha, nem ela julga que eu tenho.
Sinto-me múltiplo.

Sou como um quarto com inúmeros espelhos fantásticos que torcem para reflexões falsas uma única anterior realidade que não está em nenhuma e está em todas.
Como o panteísta se sente árvore [?] e até a flor, eu sinto-me vários seres.
Sinto-me viver vidas alheias, em mim, incompletamente, como se o meu ser participasse de todos os homens, incompletamente de cada [?], por uma suma de não-eus sintetizados num eu postiço.

Fernando Pessoa, in 'Para a Explicação da Heteronímia'

http://www.citador.pt/textos/a/fernando-pessoa

Heteronímia (heteros = diferente; + ónoma = nome) é o estudo dos heterónimos, isto é, estudo ... Termo criado por ele próprio.


Afirmou Fernando Pessoa: 

“É sério tudo o que escrevi sob os nomes de Caeiro, Reis, Álvaro de Campos.
Em qualquer destes pus um profundo conceito de vida, diverso em todos três, mas em todos gravemente atento à importância misteriosa de existir.”   
Se, por um lado, os diversos “Pessoas” são diferentes entre si, por outro, são todos eles contemporâneos, enquadrados nas correntes europeias da época e sofrendo idênticas crises de valores e de consciência.
Com Fernando Pessoa ele-mesmo, todos partilham o paganismo, a dor de pensar...

(Matéria Completa em - http://www.prof2000.pt/users/secjeste/dlrc/seucsec/unid12/pg002400.htm )

Quanto a Mediunidade na visão científica:

A relação metafísica na vida humana remonta milhares de anos no passado.
Quando os primeiros primatas predecessores do homo sapiens sapiens surgiram sobre a terra, sua ligação com o "eu" dimensional, extra-físico, já era uma característica pertinente numa mente bastante rudimentar.

A imaginação só pode ser exercida com o emprego da fantasia experimentada, isto é, cultos e características míticas dotadas de intenções capazes de evocar o recôndito do invisível.
A evolução do espírito humano está relacionado às suas diferentes etapas evolutivas pregadas por Charles Darwin na teoria evolucionista.

(Matéria Completa em - http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/mediunidade/aspectos-cientificos.html )

O que é mediunidade?

É uma faculdade natural de toda criatura viva.
Podemos dizer que é um canal psíquico que todos possuem e que liga o Espírito encarnado ao mundo invisível.
É, portanto, através da mediunidade que os encarnados recebem a influência dos desencarnados, funcionando como uma ponte entre os dois planos.
"(Independe de Religião)

(Matéria Completa em - http://www.forumespirita.net/fe/o-livro-dos-mediuns/o-que-e-mediunidade/ )

 [*Eu sinceramente não vejo outra explicação plausível para as "Personalidades"apresentadas pelo poeta...

Todos nós que escrevemos sabemos que em algum grau é exercido em nós essa mediunidade"intuitiva",dado que na hora em que recebemos se não estivermos munidos de papel e caneta, no minuto seguinte não lembraremos mais nada...

Afirmo que a poesia tem hora certa pra nascer...nem um segundo a mais nem a menos...é um parto,passou da hora é natimorto...

Eu me denomino "Parideira" poética...com fases anticoncepcionais...(NalvaSol)


Ela está pronta pra cada um de nós, e nós devemos estar prontos pra recebê-la...(Cada um no seu grau de intelectualidade)

"E assim como a água a poesia flui em nós...basta que sejam
abertas as comportas"... 
 


Nalva Araújo



 

Train02e Pictures, Images and Photos
Marcadores: | edit post
Reações: 
1 Response
  1. A poesia como vc diz e muito bem...é parida...


Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

G.A

Onde você está?

Terra em tempo real e a fase da lua